MATÉRIAS DESTE BLOG

Na coluna a direita você encontra TRÊS BLOCOS onde estão divididas ás matérias deste Blog, é só clicar no link e você será redirecionado para á página solicitada.

21 de nov de 2012

ENTENDENDO AS DROGAS

Vários autores podem defini-la na mesma linguagem, mas de forma diferente quanto aos seus efeitos e formas de dependência. Isto quando se trata de drogas ilícitas, porém sabe-se que há drogas lícitas (medicamentos) que podem ajudar a pessoa, uma vez prescrito pelo médico, é claro, especialmente as psicotrópicas, caso contrário, como na automedicação, poderão causar os mesmos danos ou até piores que as ilícitas.

Droga é toda substância ou produto que administrado ao organismo vivo, produz ARTIFICIALMENTE modificações em uma ou mais funções.

Como as drogas atuam no cérebro afetando as condições mentais do indivíduo, são chamadas psicoativas. Basicamente são três os tipos:

Depressoras (Sedativas)
Diminuem a atividade mental fazendo com que o cérebro funcione de forma mais lenta, reduzindo a atenção, a concentração e a capacidade intelectual;

Álcool: (Cerveja, Vinho, vodka, wisk, aguardente, etc.)
Ansiolíticos: (Calmantes)
Narcóticos
Opiáceos: (Codeína, Morfina, Heroína)
Barbitúricos
Produtos Industriais: (Tinner, benzina, esmaltes, etc.)
Lança Perfume
B-25, GHB, PCP
Ketamina (Special K)
Mefredona (miau-miau)
   
Estimuladoras (Energizantes)
Aumentam a atividade mental fazendo com que o cérebro funcione mais aceleradamente;

Anfetaminas
Êxtase-MDMA (bala)
Ice, Cristal meat
Cocaína (farinha)
Crack (pedra)
Merla
Açucar
Cafeína (café)
Coca Cola, mate, chocolate
Energéticos
Tabaco/Nicotina
Cápsula do medo

Alucinógenas
Alteram a percepção provocando distúrbio no funcionamento cerebral.

Maconha
Haxixe
Skunk, Kronic, Xaras
LCD (doce)
Ayauasca (Chá do Santo Daime)
Cogumelo (chá)
Lírio (chá)
Trombeteiras (chá)
Cactos Peiot
DROGA LEVE OU PESADA

Esta é uma discussão ampla entre os profissionais que trabalham nesta área. Do ponto de vista legal, a lei não difere drogas leves ou pesadas, mas como lícitas ou Ilícitas.

Pode-se conceituar que drogas leves, mesmo sendo medicações prescritas por médicos, tornam-se perigosas, ainda mais se estes não souberem que a pessoa é um dependente químico e que uma grande maioria não abre o problema aos profissionais, por vergonha ou preconceito, especialmente num exame periódico que é feito aos funcionários de muitas empresas.

Infelizmente, no Brasil, há pouca fiscalização sobre compras de medicamentos controlados, daí têm-se dependentes de “remédios”, que, invariavelmente, são casos de difícil tratamento. Ao indivíduo que faz uso de maconha, por exemplo, pode não trazer as mesmas consequências em curto prazo, do que para aquele que é usuário de cocaína ou crack, mas certamente o uso prolongado da maconha traz consequências psíquico-físicas ao usuário.  Portanto, tem-se que considerar a maconha uma droga sutil e perigosa.

O mesmo acontece com o álcool: o uso de uma droga lícita, para o alcoólatra torna-se pesada, devido este ser portador do alcoolismo, que se considera uma das doenças que mais mata no mundo.

A reação ou efeito de determinadas drogas não é a mesma para todos os dependentes.  

São três fatores básicos que diferenciam:

- A droga usada;
- O perfil da personalidade do usuário;
- O meio em que está inserido.

Cada droga tem seu efeito diferente, em psiques diferentes pela sua pureza, quantidade e forma consumida: seja ingerida, inalada, cheirada, injetada, entre outras.

Psicotrópicos
São substâncias que têm tropismo; atração e afinidade pela mente.
Agem, principalmente sobre o SNC (Sistema Nervoso Central), particularmente sobre o cérebro.

São chamadas:
Psico-ativas: porque alteram o comportamento e conduzem a atos anti-sociais.

Dependência Física
Estado no qual o organismo se ajusta à presença de uma droga
Com a retirada gera á Síndrome de Abstinência

Dependência Psicológica
Caracterizado pela preocupação mental e emocional, com os efeitos da droga gera Compulsão.

Dependência Química
Características:

Síndrome de abstinência ou privação
Tolerância
Toxicidade Neuropsicológica reversível / irreversível
Auto-administração
Ação prazerosa

Porque as drogas viciam

As drogas viciam basicamente por três motivos:

Provocam sensações diferentes (prazer);
Apresentam tolerância;
Existem no mercado.

Cada droga apresenta um índice conhecido como:

Poder Viciante: poder que a droga tem de tornar uma pessoa viciada.

Álcool – 10 á 15%;
Maconha – 30%;
Tabaco – 40%;
Cocaína, Anfetaminas – 80%;
Crack, Heroína + de 90%.

Fator Viciável: A pessoa é suscetível ao vício.

As drogas que apresentam tolerância são viciantes

Ex: crack, cocaína, maconha, anfetaminas, heroína, tabaco, álcool, etc...
Poder Viciante + Fator Viciável = Dependência Química


Clique nas Imagens e Conheça também:

Palestra em Power Point sobre Prevenção 
ao uso de Álcool e Drogas        

                                      

Palestra em Power Point sobre 
Prevenção ao uso do Crack       



CONHEÇA TAMBÉM
E-BOOK: COMO PARAR DE BEBER E USAR DROGAS

COMO PARAR DE BEBER E USAR DROGAS
Rogério Fernando Cozer
Coordenador de Projetos de Prevenção ao uso de álcool e outras Drogas
MAIS INFORMAÇÕES: alcooledrogas@pragadomilenio.com


Créditos
Rogério Cozer
Coordenador no Programa de Prevenção de 
Álcool e Drogas no trabalho

Celso Maçaneiro 
Comissão de Prevenção ao
Uso e Abuso do Álcool e Outras Drogas do Rotary Club
Curitiba Gralha Azul

Alexandre Avilez
Delegado da DIPE (Denarc)
Palestrante e formador de Agente Multiplicadores no
combate ao uso indevido de álcool e drogas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário