MATÉRIAS DESTE BLOG

Na coluna a direita você encontra TRÊS BLOCOS onde estão divididas ás matérias deste Blog, é só clicar no link e você será redirecionado para á página solicitada.

21/11/2012

REFLEXOS DA DEPENDÊNCIA QUÍMICA NO AMBIENTE DE TRABALHO

Este conteúdo possibilitará que empresários preocupados com a saúde de seus funcionários possam, enfim, colaborar de maneira efetiva no combate á “DEPENDÊNCIA QUÍMICA”. Além disso, promete atingir familiares e amigos de funcionários, pois o ambiente de trabalho é propício para o desenvolvimento e disseminação de práticas preventivas ao uso de drogas.


É no trabalho que o dependente químico passa a maior parte do dia, sendo assim nada mais justo que o auxílio parta também do empresário, visando a melhoria da qualidade de vida de seu empregado, bem como a garantia de maior sucesso com seu negócio.

Não é mais novidade para ninguém que a “DEPENDÊNCIA QUÍMICA” (termo genérico para o uso patológico de álcool e outras drogas), constitui hoje, um dos mais sérios problemas de ordem BIOPSICOSSOCIAL da humanidade.

Também já é notória que á “DEPENDÊNCIA QUÍMICA” não é apenas uma particularidade das classes mais baixas da sociedade, atingindo também e com grande incidência nas classes mais privilegiadas.

Estima-se hoje que 20% ou mais de uma população é portadora da “DEPENDÊNCIA QUÍMICA e o mais impressionante são os dados revelados pela ORGANIZAÇÃO MUNIDAL DE SAÚDE:

70 % das pessoas que fazem uso abusivo de bebidas alcoólicas e,
63 % das pessoas que fazem uso de drogas ESTÃO EMPREGADAS.

Tais números apresentados acima justificam as infinidades de problemas que as empresas vêm enfrentando com seus funcionários que fazem parte de um grupo de pessoas doentes que necessitam de ajuda na PREVENÇÃO, CONTROLE e TRATAMENTO da DEPENDÊNCIA QUÍMICA.

Abaixo apontamos alguns fatores bastantes negativos relacionados aos empregados que fazem uso de bebidas alcoólica e/ou drogas:

v  Risco de Acidentes de Trabalho: 5 Vezes mais;

v  Risco com acidentes de carro ou doméstico - 9 Vezes mais;

v  Chances de provocar acidentes de trabalhos envolvendo colegas - 3,6 Vezes mais

v  Atrasos - 3 Vezes mais;

v  Faltas – 3,5 Vezes mais;

v  Assistência Médica - 3 Vezes mais;

v  Demissões - 2,2 Vezes mais.

FONTE FISP – AMA/USA

DEMAIS PROBLEMAS RELACIONADOS Á DEPENDÊNCIA QUÍMICA NO AMBIENTE DE TRABALHO

v  Baixa Qualidade de Trabalho;

v  Perda de Produtividade

v  Baixa motivação do empregado;

v  Perca de Materiais;

v  Danos em Equipamentos;

v  Atrasos;

v  Saídas em meio ao expediente;

v  Perdas de funcionários especializados;

v  Faltas justificadas e injustificadas;

v  Acidentes de Trabalhos;

v  Acidentes de Trabalho inclusive com morte do funcionário;

v  Acidentes de trânsito no exercer das funções;

v  Afastamento médico do funcionário por problemas de saúde causados pelo uso de álcool e/ou drogas;

v  Recepcionar mal á clientes denigrindo assim a imagem da empresa;

v  Problemas de Relacionamento com Colegas / Chefias / Fornecedores / Clientes;

v  Risco para a empresa de processos judiciais e indenizatórios;

v  Em alguns casos o funcionário rouba a empresa afim de ter dinheiro para comprar a substância que é dependente.

OBS: Quanto mais os empregadores desconhecerem o problema da dependência química, ou souberem meias verdades e irem para o lado do preconceito, quanto mais à empresa e seus administradores fecharem seus olhos para os trabalhadores, portadores desta doença, a droga irá ganhando terreno e o empresário continuará a desperdiçar dinheiro, tempo e recursos humanos deste país.


Clique nas Imagens e Conheça também:

Palestra em Power Point sobre Prevenção 
ao uso de Álcool e Drogas        

                                      

Palestra em Power Point sobre 
Prevenção ao uso do Crack       



CONHEÇA TAMBÉM
E-BOOK: COMO PARAR DE BEBER E USAR DROGAS

COMO PARAR DE BEBER E USAR DROGAS
Rogério Fernando Cozer
Coordenador de Projetos de Prevenção ao uso de álcool e outras Drogas
MAIS INFORMAÇÕES: alcooledrogas@pragadomilenio.com



Créditos:
Rogério Cozer
Coordenador no Programa de Prevenção de 
Álcool e Drogas no trabalho

Celso Maçaneiro 
Comissão de Prevenção ao

Uso e Abuso do Álcool e Outras Drogas do Rotary Club
Curitiba Gralha Azul

Nenhum comentário:

Postar um comentário