MATÉRIAS DESTE BLOG

Na coluna a direita você encontra TRÊS BLOCOS onde estão divididas ás matérias deste Blog, é só clicar no link e você será redirecionado para á página solicitada.

A SOCIEDADE E O DEPENDENTE



Não sei se posso dizer que há um descaso da sociedade com o dependente, mas esse é meu ponto de vista e gostaria muito que não fosse assim.

As pessoas comuns da sociedade olham de maneira marginalizada para o dependente químico e alcoólico, e se esquecem de que é um problema de saúde reconhecido pela OMS Organização Mundial da Saúde, além de ser um problema social e educacional.

Se pararmos para pensar os diversos motivos que levaram uma determinada pessoa a chegar ao ponto de se tornar um dependente, admitimos então que não se trata de um simples caso de falta de vergonha na cara como na maioria das vezes é associada.

Porque uma criança, adolescente e jovem inicia o uso desta ou daquela substância?
Infelizmente vemos que normalmente as pessoas iniciam o uso por:
Falta de estrutura familiar: acessar á página: A Família e o Dependente A Família e o dependente químico.

Pobreza:
 Na grande maioria dos casos o dependente é de família pobre, é muito mais fácil e rentável para o jovem trabalhar no tráfico de drogas e assim também fazer o uso, do que conseguir arrumar um emprego.
Existe um grande número de crianças abandonadas por todo o mundo e uma vez que a parte boa da sociedade não as abriga, automaticamente são engolidas pela parte ruim onde fazem parte já um grande número de dependentes.

Os locais de moradia das pessoas menos favorecidas (pobres) não recebem a devida segurança ao qual é o direito de todo cidadão, facilitando o acesso de traficantes e dependentes.

As pessoas menos favorecidas (pobres) infelizmente sofrem com discriminação por parte da sociedade, não tendo acesso a determinados locais de lazer, educação e cultura.

Em alguns casos é mais fácil conseguir droga ou álcool do que alimento, muitas crianças iniciam-se nas drogas por passarem fome.

Por não terem estrutura familiar, educacional e social o individuo muitas vezes inicia-se na droga ou álcool por se sentir rejeitado, discriminado e humilhado.

Más companhias:
Por falta de acompanhamento familiar, por estar vulnerável devido ao local em que reside, por não haver o devido controle dentro e fora das escolas, por discriminação social ou racial, o individuo encontra em grupos ou tribos, pessoas que o acolhem oferecendo aquilo que ele não obteve aonde mais precisava.

Falta de incentivo aos estudos:
Até hoje eu não consegui entender porque o pobre começa estudar em uma escola pública e tem que terminar em uma universidade paga (quando consegue), enquanto o mais privilegiado financeiramente inicia em uma escola paga e termina em uma universidade pública.

Devido muitas vezes os pais terem que trabalhar fora, não acompanharem devidamente seus filhos, pelo fato de as crianças pobres não terem livre acesso a locais de cultura e lazer, por não terem condições de lazer e diversão, eles deixam de estudar para buscar essas coisas nos momentos em que os pais não estão próximos.

Contato direto com álcool, drogas, traficantes e usuários dentro e nas proximidades dos colégios: é muito comum dentro e nas proximidades dos colégios a droga transitar livremente e com fácil acesso por todos.
Interessante é saber que mesmo todo mundo sabendo disso, ninguém faz nada. (Eu faria um comentário bastante rigoroso desse assunto, mas tenho medo de retalhações em função das acusações a que faria á todos os responsáveis pelo bem social e pela segurança pública desse país).

Importante:
A dependência química deveria ser matéria obrigatória dentro das escolas, explicando os males que ela traz para o indivíduo, á família e á sociedade.

Os responsáveis pela educação deveriam contratar pessoas dependentes e que se recuperaram para fazerem palestras de prevenção contra álcool e drogas em todas ás escolas do país, com certeza o número de pessoas que iniciam na droga ou no álcool seria bem menor, bem como os usuários também.

Discriminações e preconceitos:
Jovens, adolescentes e crianças são discriminadas a todo momento devido a sua condição social, cor, raça, estado de origem, credo religioso, defeitos físicos, etc., não são aceitas na sociedade como um ser humano, e o pior de tudo é que a discriminação e o preconceito hoje é lição de casa dentro de grande parte das famílias brasileiras, principalmente por aquelas que não sabem o que é passar fome ou não ter aonde dormir.

Falta de emprego: Faltam projetos sociais aonde incentive o jovem e o adolescente a estudar em um período do dia e no outro estagiar em alguma empresa aonde possa receber um salário e aprender uma profissão.

Essas condições infelizmente são oferecidas á uma parte da sociedade mais bem sucedida.
Como o jovem pode começar a trabalhar se não existe nenhum programa de profissionalização e muito menos de incentivo?

O país caminha para um futuro caos em mão de obra, pois as empresas não oferecem oportunidades aos jovens e discriminam quem tem um pouco mais de 40 anos.

COMENTÁRIOS PESSOAIS

Nosso país tem uma quantidade enormes de leis, mas muitas vezes me pergunto por quê? Se muitas delas não são obedecidas e ninguém toma providência com relação a isso!

Dentre essas leis existe uma que diz que é proibido vender bebidas alcoólicas á menores de 18 anos, porém nossas crianças compram e consomem bebidas livremente sem nenhuma fiscalização.

As igrejas normalmente não aprovam e nem apoiam o uso de drogas e bebidas alcoólicas, mas também é interessante que muitas delas em suas festas até mesmo religiosas vendem bebidas alcoólicas.

Já perceberam que as quermesses em festas de igreja vendem quentão, vinho quente e cerveja?

Nosso sistema carcerário que deveria servir para correção de indivíduos que desobedeceram e infligiram leis, não conseguem controlar o uso e muito menos o tráfico de drogas de dentro dos presídios.

Das mais diversas formas a droga entra em nosso país, burlando o sistema de segurança dos aeroportos, portos, malha ferroviária e rodoviária, transitando livremente em nossas fronteiras sem que a Policia Federal consiga intervir no tráfico. (A culpa não é da Polícia Federal).

As penas da lei deveriam ser mais severas á aqueles que participam do tráfico e comércio de drogas a fim de inibir a pratica do tráfico.

As empresas deveriam fornecer aos seus funcionários seminários e palestras sobre dependência química.
Os veículos de comunicação, rádio, tv, internet, jornais, revistas, etc., deveriam se preocupar mais com a questão da dependência química e veicular mais reportagens, matérias e entrevistas com pessoas experientes no assunto, a fim de melhor informar a população dos males oferecidos pelo uso de álcool e drogas.

Os diversos conselhos de saúde deveriam também informar melhor a população sobre a dependência química e alcoólica.

Existe nas prefeituras da maioria dos municípios uma comissão antidrogas, mas com poucos recursos, o assunto é importante e prioritário, mas a preocupação é muito pouca.

Se o governo destinar verbas para combater a dependência química, talvez gaste menos dinheiro do que o que gasta com pagamentos de benefício por afastamento de trabalho para tratamento de dependência química e alcoólica.

As pessoas responsáveis em aplicar as leis de trânsito deveriam levar mais a sério a questão de realmente aplicar tais leis, a fim de diminuir o número de acidentes e mortes que acontecem devidos o uso de álcool e drogas.

Os pais e mães de família devem urgentemente tirar o álcool e/ou as drogas de dentro de suas casas, o consumo dentro de casa induz as crianças, jovens e adolescentes ao uso também.
Todas as clínicas e comunidades terapêuticas deveriam também oferecer aos familiares acompanhamento para recuperação da família.


Clique nas Imagens e Conheça nossas Palestras de Prevenção ao uso indevido de Álcool e Drogas, assim você será direcionado para a página onde poderá assistir as apresentações.

Palestra em Power Point sobre Prevenção 
ao uso de Álcool e Drogas        

                                      

Palestra em Power Point sobre 
Prevenção ao uso do Crack       




Palestra em Power Point sobre Prevenção e Tratamento 
do Alcoolismo para Jovens e Adultos





CONHEÇA TAMBÉM
E-BOOK: COMO PARAR DE BEBER E USAR DROGAS


COMO PARAR DE BEBER E USAR DROGAS

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Qual o nome do autor ?

    ResponderExcluir
  3. Estou fazendo um trabalho de TCC e gostaria de fazer uma citação,por isso gostaria de saber o nome do autor para menciona-lo nas referências
    Desde ja Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      O nome do autor é Rogério Fernando Cozer.
      Obrigado.

      Excluir